Login:   Senha:     
26 de julho de 2014
Acesso ao Ática Net
Aqui você encontra Complementos Pedagógicos de livros didáticos com sugestões de atividades para suas aulas ou atividades extras.
Conteúdo disponível no site.
 Atividades
 Atualidades
    • Científicas
    • Geopolíticas
 Biblioteca
 Biografias
 Busca
 Cineclube
 Datas comemorativas
 Datas históricas
 Especiais Ática
 Festas
 PCNs
 Roteiros Pedagógicos
    • Literatura Infantil
    • Literatura Juvenil
 Sites interessantes
 Softwares educativos
Envie seu e-mail com sugestões, críticas e dúvidas.
Aqui estão disponíveis programas que você vai precisar para abrir alguns de nossos arquivos.
 
Estágios do Desenvolvimento Segundo Piaget


Depois de observar muitas crianças, Piaget concluiu que o progresso delas passa por quatro estágios e que todas passam por eles na mesma ordem.

Estágio sensório-motor (até 2 anos) - Segundo Piaget, nessa fase do desenvolvimento, o campo da inteligência da criança aplica-se a situações e ações concretas. Trata-se do período em que há o desenvolvimento inicial das coordenações e relações de ordem entre ações. É também o período da diferenciação entre os objetos e o próprio corpo.

Estágio pré-operatório (dos 2 aos 6/7 anos) - É a fase em que as crianças reproduzem imagens mentais. Elas usam um pensamento intuitivo que se expressa numa linguagem comunicativa - mas egocêntrica -, porque o pensamento delas está centrado nelas mesmas.

Estágio operatório concreto (dos 6/7 aos 11/12 anos) - Nessa fase as crianças são capazes de aceitar o ponto de vista do outro, levando em conta mais de uma perspectiva. Podem representar transformações, assim como situações estáticas. Têm capacidade de classificação, agrupamento, reversibilidade e conseguem realizar atividades concretas, que não exigem abstração.

Estágio das operações formais (dos 11/12 até a vida adulta) - É a fase de transição para o modo adulto de pensar. É durante essa fase que se forma a capacidade de raciocinar sobre hipóteses e idéias abstratas. Nesse momento, a linguagem tem um papel fundamental, porque serve de suporte conceitual.

(Pesquisa e texto de Guila Eitelberg Azevedo)

A construção do real na criança, de Jean Piaget.
Construtivismo - de Piaget a Emilia Ferreiro, de Maria da Graça Azenha.
Construtivismo, a poética das transformações, de Monique Deheinzelin.
O construtivismo na sala de aula, de Elena Martín e outros.
O desenvolvimento da criança e do adolescente segundo Piaget, de Anália Rodrigues de Faria.


               

Criação e Design - Departamento de Internet e Mídias Eletrônicas Editora Ática
© Editora Ática Ltda. Todos os direitos reservados.